Busca

                
 
 
A startup Quipo Tecnologia, que tem a frente o professor da UCP, Bruno Guingo, foi aprovada entre os 100 melhores projetos na fase final de um edital realizado pela Softex e Ministério da Ciência,Tecnologia e Inovação. O objetivo da seleção é a aceleração tecnológica de soluções de impacto através da incorporação de Inteligência Artificial.

Guingo é sócio fundador da startup, fundada em fevereiro deste ano com outros sete pesquisadores, que visa desenvolver tecnologias emergentes, em especial, aplicar soluções baseadas na tecnologia blockchain para rastreabilidade de cadeias produtivas, protocolos de confiança, segurança, certificação e validação de transações com contratos inteligentes.

Startup do docente da UCP, Bruno Guingo (de preto) está entre os 100 melhores projetos


Atualmente, a startup está sediada na incubadora do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). A chamada da qual foi selecionada contou com 736 propostas e objetiva apoiar projetos de pesquisa e desenvolvimento orientados à criação de soluções em Inteligência Artificial, tendo como áreas prioritárias o agronegócio, saúde, indústria e cidades inteligentes.

Na continuidade do programa, a QuipoTech foi selecionada pela aceleradora e-volve que atuará junto com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD), ambos sediados em Campinas, São Paulo, para preparar os empreendedores e seu projeto para a etapa de Desenvolvimento da Solução. Nessa próxima fase do programa, somente 30 startups continuarão no projeto.
Rua Benjamin Constant, 213 
Centro - Petrópolis/RJ
24 2244-4000