Busca

 
 
Vencedora no Prêmio Lush 2018 na categoria Jovem Pesquisador – Américas, a estudante do curso de Biomedicina da UCP, Lorena Neves, foi homenageada nesta terça-feira (04.12) pela reitoria da Universidade. Na ocasião, o vice-reitor destacou a conquista da jovem, que esteve entre os quatro brasileiros que ganharam o prêmio que contribui com a carreira de pesquisadores que atuam na área de métodos alternativos ao uso de animais em pesquisa.

“Ficamos muito honrados em ver um aluno que se dedica em um trabalho como esse e em uma causa tão nobre, e felizes em parabenizar por essa conquista. Nem todos os jovens tem essa ideia e essa vontade de fazer. Ficamos muito honrados por parabenizá-la por esse sucesso e poder mostrar uma aluna da UCP, tão jovem e dedicada trilhando um caminho tão promissor”, disse o vice-reitor, Marcelo Vizani.


Aluna vencedora do Prêmio Lush é homenageada

Lorena, que é bolsista do CNPq/UCP, foi selecionada com o trabalho intitulado Using Polyvinylpyrrolidone (PVP) as an alternative to animal inputs in the Western blotting protocol. A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu no último dia 16 de novembro em Berlim, na Alemanha.

“Agradeço muito à Universidade. Esse apoio institucional e dos professores foi fundamental na minha insistência da minha filosofia de vida. Eu já passei por outra universidade, onde eu tinha exatamente a mesma postura ética com relação aos animais, com a ciência que eu acredito que eu vou fazer, e tinha embates até mesmo pessoais com professores por questões de não me permitirem tentar. Eles me negaram a oportunidade de tentar. E essa oportunidade que a UCP sempre me deu, todos os professores me oferecendo suporte de conhecimento e de acolhimento para eu buscar o meu caminho, no que eu acreditava, foi muito importante”, disse a aluna, destacando o apoio da Universidade e do corpo docente como importante contribuição para o sucesso do aluno.

“Se eu pudesse pedir algo, que isso permaneça. Que exista sempre esse espaço aberto, para ouvir o aluno. Porque temos a noção hierárquica de que os professores têm a oferecer ao aluno e esse retorno nem sempre é necessário. Mas eu acredito que o contrário também é válido e quando a gente dá a oportunidade do aluno falar ou simplesmente emitir sua opinião, discutir em uma aula, uma mesa-redonda, a gente cria oportunidades, amplia horizontes. Estou muito feliz de trazer esse tema que permeia, que rege a minha vida, que é a proteção desses animas que são utilizados de forma coisificada pela ciência, para a Universidade, sensibilizando alguns dos meus colegas”, completou a futura biomédica.

Aluna vencedora do Prêmio Lush é homenageada

A coordenadora do curso de Biomedicina, Adriana Afonso, também ressaltou o desempenho da jovem estudante em uma causa tão atual, mas pessoalmente tão relevante para Lorena.

“Eu queria compartilhar com todos a admiração que eu tenho pela postura sempre ética que Lorena tem como pessoa e como estudante. É um grande prazer poder acompanhar o seu sucesso e ver a sua determinação. A Biomedicina é um curso que forma pesquisadores e é incrível ver o quanto foi certeira de trabalhar algo que colocou como meta, que você vem conquistando brilhantemente ainda como aluna de iniciação científica. Bacana que você estipulou uma meta super difícil, mas está trabalhando em prol dela e já está colhendo frutos”, comentou a professora.