Busca

 
 
A UCP sediou, de 21 a 23 de novembro, o VI Congresso Internacional sobre Drogas que recebeu cerca de 250 pessoas nos três dias de evento que trouxe o tema Drogas e Sociedade. Realizado no campus BC em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), o evento discutiu as temáticas atuais na área de álcool e outras drogas por meio de conferências, mesas-redondas, minicursos e apresentação de trabalhos com profissionais de todo o país e também de outros países, como Colômbia, Argentina e Uruguai. No evento, uma aluna do curso de Psicologia da UCP foi premiada pelo trabalho apresentado.

“O evento é uma oportunidade de discutir um tema tão importante na sociedade. A questão do uso de drogas é um tema de grande relevância para a área da saúde, educação, justiça e várias outras. É uma oportunidade para alunos e profissionais de aprendizado, atualização, de compartilhar algumas experiências de sucesso e desafios da prática. O Congresso busca agregar todas essas categorias profissionais, essas disciplinas e áreas do saber numa discussão de algo que é tão relevante como uma problemática tão importante na nossa sociedade”, observou a professora da graduação e mestrado em Psicologia da UCP, Pollyanna Santos da Silveira, coordenadora do evento.

UCP recebe VI Congresso Internacional sobre Drogas

Organizado por renomadas Instituições de Ensino Superior, o VI Congresso sobre Drogas abordou a temática sobre diferentes aspectos e sob a perspectiva de diversas áreas.

“A importância desse Congresso é justamente essa articulação das instituições para fortalecermos algumas práticas baseadas em evidências, em qualidade científica, baseadas em conceitos éticos e de direitos humanos e é uma oportunidade da Universidade responder anseios da sociedade. E é preciso respondermos de uma maneira bem articulada, bem pensada e bem discutida. E assim, juntando forças conseguimos ter essa resposta de uma maneira mais organizada e com mais profundidade que o tema merece ter”, observou o professor doutor Telmo Ronzani, coordenador do Centro de Referência em Pesquisa, Intervenção e Avaliação em Álcool e Outras Drogas (CREPEIA) da UFJF.

Representando a UFSJ, o coordenador do Núcleo de Pesquisa e Intervenção nas Políticas sobre Drogas (NUPID), Marcelo Dalla Vecchia destacou o foco abordado durante o Congresso.

“No momento que estamos vivendo hoje, de mudança de governo federal e das perspectivas ao cuidado do tratamento de pessoas que têm problemas decorrentes do uso de drogas, falar sobre esse assunto é uma questão civilizatória. Uma questão de se organizar os melhores serviços para dar conta de acolher pessoas que têm necessidades muitas vezes muito diferentes. As necessidades das pessoas que fazem uso de drogas vão desde reconhecer situações que podem ser de futuro uso prejudicial, que envolve ações de prevenção. Até o cuidado daquelas pessoas que já vivem problemas decorrentes do uso de drogas”, comentou.

“Pelo espectro de situações diferentes de uso, de padrões diferentes de uso, hoje falar sobre drogas significa pensar nos serviços que podem dar conta de acolher, respeitando os direitos humanos das pessoas. O Congresso é a possibilidade de discutir a questão humanizatória, civilizatória que está no cuidado e atenção a pessoas que fazem o uso de drogas”, frisa Marcelo.

UCP recebe VI Congresso Internacional sobre Drogas

O Congresso Internacional sobre Drogas acontece desde 2004, por uma iniciativa do CREPEIA, tendo como público-alvo profissionais e estudantes da área de Saúde, Assistência, Educação e demais áreas afins. O evento foi organizado por uma comissão, que contou com a participação de alunos da UCP que destacaram a experiência.

“De início quando comentaram sobre a realização do congresso durante uma reunião do grupo de pesquisa fiquei bem animada, mas não tinha ideia que me sentiria tão bem na comissão. Entre muita correria e animação, poder auxiliar no desenvolvimento de um evento deste porte me deu oportunidade de crescer muito. Amadureci como pessoa, lidando com estudantes e profissionais de diversas partes do país e de fora dele também, auxiliando em imprevistos de última hora e organizando as coisas para poder dar o melhor para os inscritos do evento. Profissionalmente, conheci muitas pessoas e o diálogo entre diversos saberes de assuntos que me interesso, isso foi maravilhoso”, comentou Caroline Thebald dos Reis Gomes, do 8° período de Psicologia, uma das estudantes que compôs a comissão organizadora. 

Aluna da UCP tem trabalho premiado no Congresso

Durante o congresso, 148 trabalhos - 108 comunicações orais e 40 pôsteres – foram apresentados e sete foram premiados. A graduanda em Psicologia da UCP, Natália São Tiago Vieira, ganhou Menção Honrosa pelo trabalho Habilidades de vida como prevenção e redução de comportamentos de risco relacionado ao uso de álcool em alunos do ensino fundamental II

“Ter um Congresso desses na nossa Universidade foi uma oportunidade e tanto para conhecermos novas ideias, novos projetos e trabalhos que estão sendo propostos atualmente em relação ao uso de álcool e outras drogas, e que são tão importantes. Fiquei muito grata por receber menção honrosa no meu trabalho apresentado, me motivando ainda mais em disseminar tal relato de experiência para que várias outras pessoas saibam a importância de tal temática. Mediante a isso, só tenho a agradecer”, disse a estudante do 8º período.