Busca

 
 
Debates sobre a violência e suas formas de superação, a partir de diversos olhares, marcaram o lançamento da Campanha da Fraternidade 2018 na Universidade Católica de Petrópolis (UCP). Com o tema Fraternidade e Superação da Violência, a Universidade promoveu durante toda a quarta-feira (21.03), no campus Benjamin Constant, uma programação extensa com mesas de debates e oficinas voltadas à reflexão do tema.

“A questão da violência é algo muito próximo de todos nós. De alguma forma ou inibe o individual ou o coletivo; ou inibe o físico, o moral ou psíquico. São tantas formas de violência que nós, ou pessoalmente, ou alguém próximo de nós já terá sofrido de uma forma mais incisiva. A busca da superação da violência acredito que seja de interesse de todos. O nosso interesse maior é buscar formas de superação que possam nos ajudar, tornando nossa vida mais tranquila e segura, de forma que possamos vivê-la mais intensamente”, observou o padre Pedro Paulo de Carvalho Rosa, reitor da UCP, na abertura do evento.

Lançamento da Campanha da Fraternidade 2018 na UCP

Na parte da manhã, o tema proposto foi debatido no Salão Nobre sob as perspectivas filosófica, histórica e teológica na mesa mediada pelo professor e mestre, padre Pedro Paulo de Carvalho Rosa. Participaram do debate a professora doutora Lúcia Arruda, professor mestre César Augusto Ornellas Ramos e professor doutor, Irmão Jardelino Menegat.

A troca de conhecimento marcou as oficinas realizadas na parte da tarde, no auditório, que abordaram sobre Justiça Restaurativa como alternativa para a superação, com a professora e mestre Cristiane-Maria Henrichs; Aspectos Psicossociais do abuso do álcool e outras drogas e a possibilidade de superação, com a professora doutora Pollyanna Santos da Silveira; e sobre Pena e Superação da Violência com a professora Amanda Stefan.

Lançamento da Campanha da Fraternidade 2018 na UCP

À noite, o debate mediado pelo professor doutor Daniel Machado lotou o Salão Nobre da UCP abordando os olhares jurídico e psicológico sobre o tema da campanha. O Direito Criminal na perspectiva da superação da violência norteou o debate com o professor doutor Flavio Mirza. Os Aspectos psicossociais da violência e a possibilidade de sua superação foi o tema trabalhado pela professora doutora Carla Gebara e pela mestre em Psicologia, Fabíola Raybolt. 

“A Campanha da Fraternidade, nos últimos 10 anos, tem sido realizada de forma ecumênica. Não é algo específico da Igreja Católica, ainda que tenha sido fundada por ela e incentivada com certeza, mas a ela se atribui e tem somado positivamente nesses anos a ajuda de diversas outras religiões cristãs, porque são temas que envolvem a sociedade como um todo”, destacou o padre Pedro Paulo, lembrando o papel de todo cristão. “É nesse período, durante a Campanha da Fraternidade, que nos unimos mais para que esse sentimento de fraternidade em nossos corações seja despertado e reavivado”.