Busca

 
 
A primeira turma da Pós-Graduação em Avaliação Psicológica da UCP fez uma visita técnica, no último dia 18 de novembro, na Mago Produtos & Serviços em Psicologia. Localizada no Centro do Rio de Janeiro, a empresa é especializada na comercialização de produtos para Psicologia e áreas afins, e responsável pela distribuição de testes psicológicos no Rio de Janeiro.  

Primeira turma de Pós-Graduação em Avaliação Psicológica da UCP visita empresa especializada na comercialização de produtos da área
 
De acordo com a Coordenadora do curso de Psicologia da UCP, Cristiane Moreira, que acompanhou a visita, os “testes psicológicos são instrumentos, de uso restrito a estes profissionais, importantes para atuação em processos de avaliação psicológica”, explica a professora, que junto com a turma foi recebida pela psicóloga Fernanda Perez, responsável técnica da empresa que ministrou uma palestra e fez demonstração dos principais instrumentos aos alunos.
 
Para os estudantes, foi a oportunidade de interação com as alternativas que podem contar na atuação da Psicologia.
 
“A visita técnica ajudou bastante a conhecermos melhor as ferramentas disponíveis, manipular as mesmas e também nos foi importante para ficarmos atualizados com os diversos instrumentos que estão sendo desenvolvidos na área da avaliação psicológica”, conta Augusto Andriolo, psicólogo e estudante na Pós-Graduação em Avaliação Psicológica da UCP.
 
“A visita foi uma oportunidade rica de aprimoramento. Os estudantes assistiram a demonstração de testes psicológicos atualizados e de acordo com as normas do Conselho Federal de Psicologia. Manipularam os instrumentos e esclareceram dúvidas com profissional especializada”, observa a Professora Doutora Cristiane Moreira. 
Talentos do violino, de diversas idades e partes do Brasil, mostraram sua aptidão com o instrumento no 17º Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosisio, que aconteceu no último sábado (18.11). Realizado pela Escola de Música da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), com apoio do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), a renomada competição bienal reuniu candidatos de excelência no Teatro Afonso Arinos, no Centro de Cultura Raul de Leoni.

Realizado pela Escola de Música da UCP, o 17º Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosisio reuniu talentos do violino
 
“O alto nível dos competidores de diversas regiões do país foi algo surpreendente”, destacou Marcelo Vizani, vice-Reitor da Universidade Católica de Petrópolis e Diretor da EMUCP.
 
O concurso é, atualmente, o mais antigo da categoria no país e homenageia um dos ícones do violino no Brasil: o também maestro Paulo Bosisio, que participou das audições que duraram todo o sábado. Ao final, a competição revelou os vencedores em cada categoria.

Na categoria C, até 14 anos, o vencedor foi Richard Mickael Schuh da Rosa. Na categoria B, com candidatos até 20 anos de idade, o primeiro lugar ficou com o violinista Gabriel Moreira Mira, que também foi vencedor do Prêmio Momento Especial Paulo Bosisio. O segundo lugar ficou com David Monteiro De Oliveira. Já na categoria A, até 27 anos, quem levou o primeiro lugar foi Thiago Jesus da Costa, que também foi contemplado com o Prêmio de Música Brasileira. O segundo lugar ficou com Matheus de Braga Castro. O concurso também premiou o violinista Luca Costa Kevorkian com a Menção Honrosa.  

Realizado pela Escola de Música da UCP, o 17º Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosisio reuniu talentos do violino

A Universidade Católica de Petrópolis (UCP) foi a segunda melhor instituição de ensino do Estado do Rio de Janeiro na avaliação do Exame de Suficiência Contábil – que se assemelha ao exame da Ordem dos Advogados do Brasil – com 72.22% de aprovação. Aplicada pelo Conselho Federal de Contabilidade, a avaliação é necessária para os alunos do curso de Ciências Contábeis conseguirem o registro para exercer a profissão. O resultado da prova, que foi realizada em outubro, foi divulgado neste mês e recebida com comemoração pela instituição que celebra, em 2017, os 40 anos do curso de Ciências Contábeis.

UCP é a 2ª melhor instituição de ensino do Estado do RJ no Exame de Suficiência Contábil

Na classificação no cenário nacional, a UCP está na quarta posição entre as universidades particulares do Brasil. Já em âmbito estadual, entre as 54 instituições do Rio de Janeiro, a UCP conquistou o segundo lugar, ficando atrás somente da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e ocupa a primeira posição entre as particulares, que são a grande maioria. 

“O Exame de Suficiência possui um importante papel para avaliação dos cursos de Contábeis, pois apenas os alunos com mais de 50% de acertos são considerados aprovados e aptos a retirar o registro no órgão de classe. Nos 40 anos do curso é uma grande alegria recebermos este excelente resultado, confirmando a grande qualidade oferecida em nosso curso nestas quatro décadas”, comemora Marcelo Munch, Coordenador do curso de Ciências Contábeis da UCP.


Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) apontam que o acesso de pessoas com deficiência no Ensino Superior, no Brasil, aumentou mais de 500% nos últimos 10 anos. Mas os desafios enfrentados por eles ainda são muitos e o assunto, em especial sobre surdos, foi tema da redação do Enem 2017. Mesmo com esse aumento, o número ainda é baixo, representando somente 0,42% do total de alunos matriculados. Acompanhando esse crescimento e entendendo a importância em garantir o direito à educação a todos os seus estudantes, a Universidade Católica de Petrópolis (UCP) criou o Núcleo de Acessibilidade e Apoio Pedagógico (NAAP).
 
Com pouco mais de um ano, o núcleo surgiu como uma ferramenta para garantir a aprendizagem efetiva do aluno e sua participação como cidadão crítico na sociedade. Criado em agosto de 2016, o NAAP já registrou aumento de 35% no número de alunos que contam com o suporte pedagógico e social do setor – hoje com 27 estudantes cadastrados.
 
“Faz toda diferença ter uma equipe especializada no trato com pessoas com deficiência. Lidar com pessoas que tem facilidade em entender a sua linguagem facilita o contato, pois elas identificam a sua real necessidade. Saber que a UCP tinha um núcleo voltado aos alunos com deficiência me fez sentir acolhido e que eu não estava sozinho”. O depoimento é de Ricardo Caruso Fernandes, estudante do curso de Engenharia Elétrica, do campus Barão do Amazonas da Universidade Católica de Petrópolis.

garante suporte a alunos com deficiência com o UCP  Núcleo de Acessibilidade e Apoio Pedagógico
 
Hoje com 27 anos, Ricardo poderia ter seu sonho de concluir o curso interrompido após sofrer um acidente com moto, em 2015, e ficar paraplégico. Mas o trabalho desenvolvido no NAAP foi determinante para seu retorno à sala de aula e finalmente, em dezembro deste ano, comemorar sua graduação. O acidente gerou uma comoção na universidade, que acolheu o estudante e garantiu seu retorno aos estudos realizando adaptações para que Ricardo e qualquer estudante com alguma deficiência ou dificuldade curse o Ensino Superior.
 
“O carinho e acolhimento da instituição comigo me motivaram e ajudou muito no meu retorno. A deficiência não é da pessoa, mas é da sociedade para com aquela pessoa. E aqui, não fui eu que me adaptei à universidade. Foi a universidade que se adaptou a mim. E assim deveria ser no mercado de trabalho e na sociedade. Esse seria o cenário ideal. Mas acredito que estamos caminhando para isso e a presença do NAAP na UCP é a prova disso”, afirma o estudante.
 
Corpo docente e funcionários da UCP empenhados no suporte aos alunos com deficiência
 
Com uma equipe multiprofissional, o NAAP oferece suporte a estudantes com qualquer deficiência - seja ela visual, auditiva, motora ou cognitiva - e também alunos com déficit de aprendizagem com distúrbios como dislexia, TDA/H e discalculia, para os quais também é exigida atenção individualizada. Mais do que dar o apoio para que o aluno vivencie a experiência acadêmica vencendo as dificuldades impostas por sua suposta limitação, o NAAP busca romper o paradigma da exclusão, inserindo-os no Ensino Superior. Para isso, o setor auxilia cada aluno em sua respectiva necessidade, promovendo a UCP como um espaço de inclusão e aprendizagem, e também dando suporte para o corpo docente e equipe da instituição.
 
“Com alunos seguimos um plano de acompanhamento individualizado, voltado para a necessidade e especificidade de cada um.  Aos professores oferecemos apoio, com orientações que poderão auxiliar nas práticas pedagógicas, com o objetivo de facilitar o ensino a todos os alunos. A todos os membros da UCP, o atendimento do núcleo pretende auxiliar a derrubar as barreiras que dificultam o acesso desses alunos aos espaços e serviços oferecidos pela instituição, tendo como objetivo o envolvimento a todos os alunos”, explica a Coordenadora do NAAP, Maria da Graça Tavares Monteiro, fisioterapeuta com Mestrado em Educação com dissertação sobre Inclusão.

garante suporte a alunos com deficiência com o UCP  Núcleo de Acessibilidade e Apoio Pedagógico
 
“Antes do NAAP, toda vez que iniciava um período eu chegava na sala de aula e precisava ir até cada professor para comunicar que sou deficiente visual e que precisava de material adaptado. Com o NAAP foram facilitadas essas questões. Eu acredito que o núcleo vem com essa proposta de auxiliar as pessoas com deficiência com as suas demandas”, conta a estudante Roberta Martins de Araújo Medeiros, que ingressou no curso de Psicologia em 2014.
 
Para ela, o núcleo tem papel fundamental na interação do aluno com deficiência no universo acadêmico.
 
“Para mim era muito constrangedor eu ter que ir até o professor e explicar a situação. Agora é diferente. Quando é um professor novo, ele já vem me procurar para saber o que eu preciso. Está mais fácil. É muito difícil para quem tem deficiência visual, como eu, por exemplo, o acesso à plataforma para ele conseguir se virar dentro da universidade. Mas o núcleo me favoreceu em todas essas questões. Foi muito importante para os alunos ter esse setor voltado à pessoa com deficiência”, defende a estudante.
 
“Nosso trabalho visa abolir as barreiras atitudinais, arquitetônicas, pedagógicas e de comunicação, buscando o ingresso, acesso e permanência do estudante. A UCP, como instituição de ensino cristã que visa a formação integral do ser humano, acredita que ao implantar o Núcleo de Acessibilidade e Apoio Pedagógico contribuirá para a inclusão de todo e qualquer aluno, sem distinção ou restrição, nas necessidades físicas, cognitivas ou sociais apresentadas”, frisa a Coordenadora do NAAP, Maria da Graça Tavares Monteiro.