Busca

 
 
A professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UCP, Layla Talin, participou na última terça-feira (11.12) do lançamento do Projeto Gides (Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais), um projeto de cooperação entre Brasil e Japão sobre gestão de risco, que aconteceu em Brasília. No evento, realizado no Ministério da Integração, foram lançados documentos que são agora orientação nacional para todos os municípios do país.

Professora da UCP no lançamento do Projeto Gides

Com duração de 48 meses, entre 2014 e 2017, o Projeto Gides foi realizado por meio de um acordo de cooperação internacional entre Brasil e Japão, sendo o primeiro acordo de cooperação abrangente na área de prevenção de desastres. O objetivo foi aprimorar e fortalecer a gestão integrada dos desastres por deslizamentos de terras, considerando a comunicação e ação intersetorial entre as diferentes esferas de governo, e atuando em quatro eixos: mapeamento de perigo e risco, planejamento urbano, alertas e alarmes de chuvas fortes e reconstrução e obras de contenção.

O projeto envolveu contrapartes dos ministérios do governo federal, dos governos do RJ e SC, e de três municípios que foram pilotos, testando e aplicando metodologias, sendo Petrópolis um deles. As reuniões técnicas eram de ampla participação, e alguns membros de universidades também contribuíram.

Chamada Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos de Desastres - Projeto Gides, a série de manuais técnicos objetiva auxiliar técnicos e gestores públicos federais, estaduais e municipais na gestão integrada dos riscos de desastres de sedimentos de massa, e podem trazer novas abordagens também para as universidades.

Professora da UCP no lançamento do Projeto Gides

“Esses manuais comunicam e divulgam ações para prevenir e dar suporte em caso de desastres. É uma iniciativa que, se os gestores se comprometerem, pode reduzir o número de vítimas e aumentar a qualidade de vida nas áreas de risco. Mostram que em alguns casos, como Petrópolis, não é possível que as áreas de risco deixem de existir, mas que é sim possível conviver de modo seguro com essa situação“, explica Layla, destacando a importância da prevenção.

“Isso só é possível priorizando as ações de prevenção, que vão além da educação, incluem obras de contenção, planejamento urbano que considere os mapeamentos de risco e perigo e sistemas que alertem as pessoas e digam quais as rotas de fuga e abrigos em caso de chuva. Os manuais trazem isso, o que pode deixar Petrópolis muito mais resiliente”, afirma a professora da UCP.
Iniciado há 3 anos, o curso de Teologia da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) obteve nota máxima no reconhecimento do MEC, realizado no final do mês de novembro. O resultado foi divulgado recentemente, assim como da avaliação presencial feita no início deste mês pelo órgão para o curso de Engenharia Mecânica, que tirou nota 4. Outros cursos de graduação da Instituição também passaram pelo reconhecimento e avaliação presencial do MEC, obtendo nota 4. A UCP também teve sete cursos avaliados com 4 estrelas pelo Guia do Estudante, que elenca as melhores universidades do país.

“A nota 5 do curso de Teologia da UCP representa o coroamento da Universidade no seu empenho para alcançar a excelência de qualidade na oferta de seus cursos. Acreditamos que o padrão de excelência de qualidade passa pela formação stricto sensu dos professores, pela paixão por ensinar, pelo atendimento humanizado, pela infraestrutura adequada e pela gestão dos processos. No caso da Teologia temos um quadro de professores de 100% de mestres e doutores; a organização didático-pedagógica do curso, por ser confessional católico, está alinhada com as Diretrizes da Igreja (OT,16) e as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Teologia (CES – 060/2014)”, explica o padre Pedro Paulo de Carvalho Rosa, reitor da UCP e coordenador do curso de Teologia.

“E, por fim, o curso é ministrado na sede da UCP e “conta com ótimas instalações físicas e tecnológicas adequadas ao seu funcionamento, com acesso a espaços e equipamentos que favorecem a prestação de serviço de qualidade” que são palavras textuais registradas no relatório dos avaliadores do MEC. Por isso, temos que agradecer muito a Deus, cuja Graça sempre nos precede e nos acompanha”, finaliza o reitor.

UCP tem bons resultados nas avaliações do MEC

Além do curso de Teologia, a graduação em Pedagogia da UCP, na modalidade de Ensino a Distância (EAD), também passou pelo reconhecimento do MEC com nota 4. Os cursos de Engenharia Mecânica e Marketing receberam a visita dos avaliadores do órgão, ganhando nota 4 na avaliação presencial.
A UCP ainda ganhou destaque no Guia do Estudante, uma publicação anual da Editora Abril que avalia os melhores cursos superiores oferecidos no país. Os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Direito, Educação Física, Letras, Filosofia, Pedagogia e Psicologia receberam quatro estrelas.

“O resultado das avaliações obtido pelos cursos constata a qualidade ofertada pela UCP com relação à concepção do curso, seu corpo docente e sua infraestrutura. Isso é o que garante a empregabilidade de nossos alunos e suas excelentes conquistas no mercado de trabalho. É o compromisso da UCP com aqueles que confiam a ela a sua formação profissional”, destaca a pró-reitora de graduação da UCP, Regina Máximo. 
A UCP esteve presente na XIX Jornada do Programa Jovens Talentos para a Ciência organizada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj). A Instituição foi representada pelos alunos do Ensino Médio bolsistas da Faperj que desenvolvem suas pesquisas na UCP. Eles apresentaram seus projetos no evento, que aconteceu nesta quarta-feira (12.12) no Espaço Niemeyer, em Niterói.

“Está sendo uma experiência muito bacana. Aqui é muito interdisciplinar, pois encontramos projetos nas áreas de humanas, biológicas e exatas com temas bastante diversificados. Aqui estamos tendo contato com alunos de diversos locais, de diversas escolas diferentes, com vários intuitos diferentes. Com certeza é uma experiência que vou levar para o resto da mina vida”, disse o estudante do Colégio Estadual Princesa Isabel, Pedro Louzada, que participa do projeto Estudos empíricos sobre a conciliação nos Juizados Cíveis de Petrópolis-RJ, orientado pelos professores Klever Paulo Leal Filpo e Marcelo Pereira. 

A rica experiência adquirida no evento foi destacada por todos os alunos pesquisadores da UCP presentes na Jornada.

“Está sendo uma experiência muito bacana, pois é a primeira vez que participo desse evento e espero ter outras oportunidades de participar de eventos como este”, comenta a aluna Kathleen Andrade. 

Concorda com ela a estudante Tifany Andrade. “Aqui estamos conhecendo várias pesquisas, vários conhecimentos novos. Está sendo muito legal conhecer tudo isso”, pontua.

View the embedded image gallery online at:
http://www.ucp.br/web/index.php/noticias-ucp#sigFreeId30a0d99161