Busca

 
 
A UCP recebeu, no fim do mês passado, a visita de pesquisadores que integram a Rede Latino-americana de Pesquisas e Estudos sobre Estigma e Uso de Drogas. O encontro com Telmo Mota Ronzani, da UFJF, e com a professora Maria Valeria Contreras, da Argentina, aconteceu nos dias 22 e 23 de maio no campus BC. A reunião contou ainda com a presença do professor Alejandro Sansol, do México. 

“A partir da criação dessa rede, pretende-se desenvolver pesquisas para avaliar estratégias de redução de estigma em relação aos usuários de drogas. Para isso, já existe uma articulação entre os pesquisadores, com a formalização da Rede Latino-americana, através de um acordo assinado pelos reitores das universidades participantes”, explica Pollyanna Santos da Silveira, professora do Mestrado em Psicologia da UCP.

O objetivo da reunião em Petrópolis, na UCP, foi apresentar o protocolo de pesquisa desenvolvido pela equipe do Brasil, além de planejar as futuras ações que acontecerão em parcerias com as universidades. O encontro representa o início dessa parceria que permitirá o desenvolvimento de um estudo multicêntrico. O grupo conta com pesquisadores de sete países - Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Espanha, Peru e Uruguai - e no Brasil é representado pela UCP e UFJF.

Além disso, a rede conta com o apoio da Organização Pan-americana de Saúde (OPAS). Os pesquisadores são especialistas de diversas áreas do conhecimento, com uma interseção de atuação nos temas drogas, direitos humanos e violência, tais como psicologia, antropologia, medicina, sociologia, serviço social e sistema da informação.

Na ocasião, também foi realizado um workshop no Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas (CAPS AD), como parte das ações da Rede que já estão acontecendo no Brasil.