www.ucp.br

Reitoria se reúne com docentes

A nova reitoria da UCP, dentro da sua política de transparência, realizou nos dias 7 e 8 de março, reunião com o corpo docente nos dois campi para apresentar as ações concretas e os resultados imediatos  dos dois primeiros meses de gestão, bem como indicar as prioridades nas áreas acadêmica e administrativa e as propostas e perspectivas para os próximos meses.

UCP se integra à divulgação da Semana Missionária e da JMJ-Rio 2013

O reitor da Universidade Católica de Petrópolis, padre Pedro Paulo de Carvalho Rosa, convidou os professores da instituição a divulgar as atividades e encorajar seus alunos a participarem como voluntários durante a Semana Missionária. O evento antecede a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 e coincide com o Ano da Fé, convocado no ano passado pelo Papa Bento XVI.  O convite de padre Pedro Paulo, em sua primeira palestra após tomar posse como novo reitor no dia 4 de fevereiro, foi feito durante a 8ª Semana de Integração Acadêmica, encontro anual da reitoria, coordenadores e corpo docente da UCP para planejar o ano letivo e compartilhar experiências. As atividades aconteceram de 4 a 7 de fevereiro no campus da rua Benjamin Constant.

Sob o título “Ano da fé e o papel dos docentes”, padre Pedro Paulo explicou em sua fala os objetivos da integração com o evento católico. Segundo o reitor, a proximidade dos professores universitários com os alunos permite não apenas a divulgação do evento, mas também reuni-los como voluntários para atuar em diversas frentes. A fim de contribuir com o sucesso da Semana Missionária, a UCP também realizará inscrições de voluntários na Pastoral da Universidade e promoverá uma série de iniciativas, tais como elaboração de um curso básico de idiomas para voluntários e desenvolvimento de um roteiro cultural-religioso para os jovens que vierem à cidade.

A Semana Missionária acontece entre os dias 16 e 22 de julho, uma semana antes da Jornada Mundial da Juventude, sediada desta vez no Rio de Janeiro. Durante o evento, jovens do mundo todo serão acolhidos com atividades religiosas e culturais. A proposta é reviver a fé a partir do aprofundamento do conhecimento acerca da fé católica.

A previsão é que a Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 receba 4 milhões de jovens, o dobro de católicos que se reuniram em 2011, em Madrid, Espanha. Desse total, estima-se que a Diocese de Petrópolis, que inclui as paróquias de Teresópolis, Magé e Corrêas, receba 12 mil jovens durante a Semana Missionária, sendo 5 mil esperados apenas no Município de Petrópolis.

Vestibular PMP/UCP ofereceu 100 bolsas integrais de estudo

Mais de 1,5 mil estudantes da rede pública participaram, no dia 3 de fevereiro, do vestibular PMP/UCP, concorrendo a uma das 100 bolsas para o ensino superior, oferecidas através do convênio da Prefeitura de Petrópolis com a Fundação Dom Cintra e Universidade Católica de Petrópolis. O prefeito Rubens Bomtempo, que firmou a parceria em 2008, esteve no local das provas e destacou a importância da graduação lembrando que os primeiros estudantes beneficiados com as bolsas, depois de cinco anos de muito empenho, já começaram a se formar.

“Hoje estamos oferecendo essas cem vagas e os contemplados terão a responsabilidade de ir até o final. Mas estamos satisfeitos porque percebemos a força de vontade desse pessoal que busca uma graduação. Nossa expectativa é que todos possam ter uma carreira vitoriosa, pois acreditamos que melhorando a vida de cada um deles, estaremos promovendo o mesmo para suas famílias”, disse o prefeito.

Os estudantes também estavam animados com a oportunidade. Bruna Gomes de Souza, de 18 anos, disputou uma vaga para o curso de Educação Física e  ficou animada quando soube que concorreria a uma bolsa de estudos integral. Outro que estava empolgado com a chance de cursar uma universidade gratuitamente era Marco Antônio Borges, de 44 anos. Morador do Pedras Brancas, ele  também resolveu correr atrás de seus objetivos. “Vou tentar uma vaga para o curso de Direito ou de Educação Física. Fiquei surpreso quando soube dessas bolsas e vi essa oportunidade com ótimos olhos, pois beneficia, principalmente, a juventude que sonha com o ensino superior”, opina.

A subsecretária de Educação, Rosilene Ribeiro, assim como o vice-reitor da UCP, Marcelo Vizani, e a pró-reitora acadêmica da UCP, Regina Máximo, acompanharam Bomtempo na visita realizada a uma das salas. “Vejo esse convênio como um instrumento de inclusão social para os jovens. Sabemos que a grande maioria não teria condições de fazer um curso superior. A formatura dos primeiros alunos que ingressaram na faculdade através do convênio, há cinco anos, já começou e a maioria deles tem se destacado entre os melhores”, disse a subsecretária.

A prova foi elaborada com 70 questões de Português, Literatura, Matemática, Física, Química, História, Geografia e Biologia, além de redação. Oito cursos atraíram o maior número de inscrições. Apenas para as Engenharias foram 421 inscritos, enquanto para o curso de Administração foram 194. Para os cursos de Direito noturno e diurno, foi feito um total de 163 inscrições. A procura pelos cursos de Psicologia, Pedagogia, Fisioterapia, Biomedicina, Arquitetura e Urbanismo, aparecem logo atrás.

O convênio, firmado em 2008, já garantiu 800 vagas gratuitas para os alunos oriundos de escolas do município e do estado.

Livro lançado na UCP defende a vida desde a concepção

Um dos assuntos mais polêmicos, sob variados pontos de vista, retorna ao debate da sociedade de forma esclarecedora: o advogado Rafael Sutter reuniu e condensou uma série de reflexões éticas, jurídicas e religiosas para defender a vida, desde a concepção até o seu declínio natural, questionando o que chamou de “relativização da vida humana”. O resultado de seu estudo se encontra no livro “A inviolabilidade do direito à vida”  lançado na sexta (22/02) à noite na Universidade Católica de Petrópolis. Formado em Direito há três anos, Rafael é um dos mais novos alunos do Mestrado em Direito da UCP, que abraçou o evento de lançamento junto com a editora Ideias & Letras e a União dos Juristas Católicos do Rio de Janeiro (Ujucarj).
 
Durante o lançamento, aconteceu uma mesa-redonda onde estiveram presentes o bispo de Petrópolis, e Grão-Chanceler da UCP, Dom Gregório Paixão, o Vigário Geral da Diocese de Petrópolis, Monsenhor Paulo Daher e o advogado Paulo Silveira Martins Leão Junior, presidente da Ujucarj. O secretário municipal de Saúde, médico André de Sá Earp, também compôs a mesa dirigida pelo Defensor Público e coordenador do Mestrado, professor doutor Cleber Francisco Alves. André de Sá Earp e sua irmã representaram a família Sá Earp em homenagem ao Monsenhor Ney Afonso de Sá Earp, que até sua morte, em 1995, foi coordenador – e mentor - do Movimento em Defesa da Vida, na Arquidiocese do Rio de Janeiro. “Queremos fazer esse registro, pois o Monsenhor Ney era petropolitano, filho do médico Dr. Nelson de Sá Earp e dedicou sua vida pastoral em defesa desta causa”, disse o professor Cleber.
 
Apesar da interdisciplinaridade da matéria, tendo em vista as questões éticas, morais e religiosas que a permeiam, a obra apresenta, sobretudo do ponto de vista jurídico-constitucional, uma resposta eficaz, a fim de que seja cumprida a Constituição brasileira, no respeito à vida humana e na garantia de sua inviolabilidade. “Me senti chamado a colaborar no resgate de um valor que há muito se discute”, disse Rafael, que também é pós-graduado em Direito Constitucional e membro da Ujucarj. Na proposta de debate, cada componente da mesa expôs suas considerações sobre o assunto. Monsenhor Paulo Daher, teólogo e escritor, reforçou que atualmente, vários problemas se avolumam, e focar neste tema nos “leva à avaliação de tudo o que somos”. Passando por considerações sobre o Estado laico – onde é livre a escolha da religião por seus cidadãos – monsenhor Daher apontou, porém, que este mesmo Estado laico não significa um Estado ateu e que as propostas feitas de forma livre pelos cidadãos devem chegar ao bem comum e coletivo. “A verdadeira justiça está no reconhecimento de que o outro não tem só direitos, mas necessidades”, apontou, finalizando que o direito à vida não é só uma questão religiosa, mas uma questão de direito natural.
 
Já o presidente da Ujucarj, advogado Paulo Leão, vê na propaganda e na divulgação da relativização da vida humana, um dos fatores que acabam por manipular a sociedade. Não só em relação ao aborto, mas direcionada à eutanásia ou às pesquisas com células-tronco de embriões, outro assunto abordado no livro de Rafael. “ É importante frisar que a Igreja dá apoio às pesquisas de células-tronco, mas do próprio paciente, e não as dos embriões”, explicou. Estes, depois do experimento, são sacrificados.
 
O livro também passa por aspectos como a bioética e o biodireito, além da validade do pensamento religioso e de considerações sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos, avaliando a lei de biossegurança. Ao final do debate, Dom Gregório Paixão ressaltou que a contribuição do livro serve como um capítulo a mais para a poesia da vida e não somente para seus aspectos jurídicos. “Que sua obra se torne referência para aquilo que é mais amado por Deus, que é a vida humana”, finalizou.

Volta às aulas na UCP

Jovens chegam ao curso superior com os sonhos renovados

Conseguir uma ótima colocação no mercado de trabalho e mudar de vida. Esta é a principal expectativa dos calouros que ingressaram no dia 18 de fevereiro em um dos cursos oferecidos pela Universidade Católica de Petrópolis. Maior instituição da Região Serrana, a UCP tem a rotina de receber os calouros – muitos deles de municípios vizinhos - com o tradicional evento de boas-vindas em seus dois campi.

Neste semestre, entre os novos ingressantes, estão 100 bolsistas do Vestibular da Prefeitura de Petrópolis, oriundos de escolas públicas do município. É o caso de Pedro da Silva Melo, 18 anos, que conquistou o 1º lugar no curso de Biomedicina. Depois da matrícula, ele e o primo Lucas Proencio de Melo, 18 anos, que também obteve a bolsa para o curso de Engenharia, nem esperaram o evento de boas vindas na parte da noite: foram logo visitar o campus da Rua Barão do Amazonas, 124. “Estou muito feliz. Meu irmão já tinha conquistado essa bolsa ano passado e só me falou bem da Instituição, o que me empolgou muito”, disse Pedro.  A mãe, Inês Pereira da Silva, também se mostrou satisfeita: “Sabia que ele teria uma boa colocação. Ter os dois filhos na faculdade é uma benção”.

A estudante Isabella Soares Moreira, 18 anos, é outra empolgada com a nova rotina. Após fazer um curso técnico federal em Telecomunicações, sua escolha natural para o vestibular foi a Engenharia. Resultado: obteve a 4ª colocação na seleção das bolsas da Prefeitura e está animada com o início das aulas.

Em sua primeira palestra aos calouros na noite do dia 18/02, o reitor, Padre Pedro Paulo de Carvalho Rosa, falou da missão da Instituição e mostrou a finalidade maior de uma universidade católica. “Queremos que nossos estudantes se relacionem de uma forma mais madura com o mundo, mantendo o compromisso com o bem da sociedade”. A pró-reitora acadêmica, Regina Máximo, lembrou que a Instituição completa 60 anos em maio e que esta experiência também a habilita a ter um olhar adiante. Além disso, mostrou a estrutura da UCP a serviço do aluno e todos os princípios orientadores das ações acadêmicas, como a justiça e os direitos humanos, o desenvolvimento tecnológico e a inovação, o desenvolvimento integral sustentável e a interculturalidade. A Pastoral Universitária foi apresentada aos calouros, que foram convidados a se engajarem na Jornada Mundial da Juventude Rio 2013, em julho.

A reitoria esteve presente nos dois campi da UCP para oferecer o primeiro acolhimento aos novos ingressantes. Após cada recepção, os novos alunos realizaram reuniões com professores e coordenadores de curso, além de visitarem os prédios, bibliotecas e laboratórios – a maioria reformada. Desta forma, puderam iniciar as tarefas de estudantes universitários, se integrando aos veteranos nos mais de 20 cursos oferecidos pela Instituição, conhecendo o espaço físico, a estrutura oferecida e todas as pessoas responsáveis pela área acadêmica.

Redes Sociais

Estamos nas redes sociais. Siga-nos e fique informado.

Periódicos CAPES

logo periodicos