www.ucp.br

Reitor da UCP recebe visita da familia do empresário brasileiro Celso da Rocha de Miranda

Foi lançado no Casa Cor 2016, em memória de Celso da Rocha Miranda, o livro "O Semeador", biografia de autoria de Tom Cardoso. O livro narra a vida e a obra do empresário brasileiro, perseguido político pela Ditadura Militar, dono de empresas antológicas como a Panair do Brasil e Cia Internacional de Seguros.

 

semeador-2-11478725628

O livro "O Semeador", biografia de Celso da Rocha Miranda.

 

Celso da Rocha Miranda era reconhecido internacionalmente, chegando a ser agraciado com honrarias e titulações como a KBA – Knight Commander of The British Empire – Cavalheiro do Império Britânico, concedida a raríssimas personalidades. Era acima de tudo, um grande nacionalista, sempre primando pelo desenvolvimento do Brasil, atuando em grandes feitos e ao lado de grandes nomes, como Juscelino Kubitscheck, ex-presidente brasileiro, de 1956 a 1961.

Conforme dispõe o prefácio de "O Semeador", assinado pelos filhos do empresário, a razão da publicação do livro, "é não apenas a vontade de que seus netos e bisnetos possam compreender bem o que se passou durante esse período, mas de que todos os brasileiros mais jovens, que não viveram aquele momento, saibam, a partir desse relato, dar valor à Democracia que hoje vigora em nosso país."

 

celsorocha

O reitor da Univeridade Catolica de Petrópolis recebeu em mãos, pela familia do empresário, a bibliografia lançada. 

 

"Tive a honra de receber em meu gabinete a visita da senhora Maiza, filha primogênita de Celso da Rocha Miranda, acompanhada de seus tios a senhora Maria Pia e senhor Plácido, irmão mais novo de Celso. O motivo foi para me apresentar e presentear à UCP um exemplar do livro "O Semeador - Celso da Rocha Miranda", no qual resgata a memória de seu pai dentro de um contexto familiar, histórico e cultural. Digo que foi uma honra porque, Celso era um grande apoiador de pesquisadores, e com objetivo de inserir jovens estudantes brasileiros nas universidades inglesas ofereceu hospedagem e bolsas de estudo na Fundação Casa do Brasil em Londres, criada por ele com a ajuda do Presidente Juscelino Kubistchek. Em Petrópolis, Celso foi membro do Conselho Superior de Administração da UCP durante anos. Após seu falecimento, seu irmão Plácido sugeriu vender essa propriedade de Londres e transformou tal valor em fundo de incentivo à pesquisa sob os cuidados da Fundação Dom Cintra, assim definido como Fundo Celso da Rocha Miranda. Hoje esse fundo é a principal fonte de incentivo à pesquisa entre os alunos da UCP. ” – Disse o Reitor da Universidade, Padre Pedro Paulo de Carvalho. 

 

Petrópolis, 19 de abril de 2017

 

O Centro de Ciências Jurídicas e Programa de Pós-Graduação em Direito oferecem palestra na aula inaugural e realizam o II Encontro de Direitos Humanos e Ciências Criminais da UCP

No dia 07 de abril, às 10h, no Salão Nobre do Campus BC, o Centro de Ciências Jurídicas e o Programa de Pós-Graduação em Direito da UCP ofereceram uma palestra na aula inaugural do Mestrado em Direito e realizaram simultaneamente o II Encontro de Direitos Humanos e Ciências Criminais da UCP.

A palestra foi ministrada pelo Prof. Salo de Carvalho e pela Prof. Mariana de Assis Brasil e Weigert, autores do livro “Sofrimento e clausura no Brasil contemporâneo”.

“Os textos reunidos no livro possuem, como objeto central de análise, a crítica da racionalidade punitivista que conduz a atuação igualmente política dos atores do sistema punitivo e que faz com que estas instituições se mantenham inabaladas. Abordamos, orientados pela Criminologia Crítica, essa adesão dos sujeitos que colocam em marcha as agências de enclausuramento (carcerária e manicomial) ao punitivismo, tentando compreender, por exemplo, como são criados e como operam os dispositivos de relegitimação e de reforço da pena e das medidas de segurança e como são obstaculizadas as alternativas penais, as quais são transformadas, naturalmente, em aditivos sancionatórios. O tema das alternativas aos modelos carcerocêntrico e periculosista é uma constante no livro. ” – Explicou a palestrante, Prof. Mariana de Assis Brasil e Weigert, sobre a obra apresentada durante a aula inaugural.

Salo de Carvalho é Professor é Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1996), Doutor em Direito pela Universidade Federal do Paraná (2000), Pós-Doutor em Criminologia pela Universidad Pompeu Fabra (Barcelona, ES) (2008-2010) e Pós-Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) (2014-2016). Mariana de Assis Brasil e Weigert é Graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2005), Mestre em Criminologia e Execução Penal pela Universidad Autónoma de Barcelona (2007), Mestre em Ciências Criminais pela PUCRS (2008) e Doutora em Psicologia Social e Institucional pela UFRGS (2015).

“A experiência foi muito gratificante. O ambiente acadêmico da UCP é incrível e merece destaque o programa de pós-graduação (Mestrado) em Direito. O comprometimento dos professores e da coordenação do curso com a excelência acadêmica ficou evidente pela qualidade do debate. Professores e mestrandos estão de parabéns pelo curso que estão construindo, o que dignifica ainda mais a tradição da UCP no ensino." – Disse o palestrante, Professor Salo de Carvalho.

Para o professor do Curso de Direito da UCP, Klever Filpo, “a Coordenação do Mestrado e o Prof. Santoro, que conduziu os trabalhos, foram muito felizes ao convidarem os Professores Salo e Mariana para nossa aula inaugural. A apresentação foi baseada em dados empíricos de alta relevância, fruto de cuidadosa pesquisa, proporcionando uma visão crítica sobre o sistema penal e penitenciário, no Brasil”. O professor Klever conclui dizendo que “para os mestrandos foi uma oportunidade ímpar, já que os convidados recortaram e problematizaram diversos aspectos que podem servir de inspiração para pesquisas no campo da criminologia e na interface entre o direito, a sociologia e a psicologia. Também vejo como um ponto positivo o destaque dado à pesquisa empírica com que temos trabalhado intensamente nos últimos anos, tanto na graduação como no mestrado”. 

 

DSC 0715 FILEminimizer

Auditório do Campus BC lotado durante toda a palestra.

 

Petrópolis, 12 de abril de 2017

Programa de Pós-Graduação em Educação da UCP oferece aula inaugural com Manoel Aranha Corrêa do Lago

No dia 05 de abril, às 14h, no Auditório do Campus BC, o Pós-Graduação em Educação da UCP realizou uma aula inaugural com o tema ​ "Anísio Teixeira e Heitor Villa-Lobos: Uma Experiência de Educação Musical", ministrada por Manoel Corrêa do Lago.

O palestrante Manoel Aranha Corrêa do Lago tem uma dupla formação em Economia e Música: bacharelou-se em Economia pela UFRJ, tendo posteriormente obtido os títulos de Mestre em Administração Pública (“Master in Public Affairs”) pela Woodrow Wilson School da Universidade de Princeton (1980), Doutor em Musicologia pela Unirio (2005) e um Pós-Doutorado em Musicologia histórica no IEB/USP (2009).

Seus estudos musicais (piano, análise e composição) realizaram-se principalmente com Arnaldo Estrela, Esther Scliar e Nadia Boulanger. Sua tese de doutorado na Unirio, intitulada O Círculo Veloso-Guerra e Darius Milhaud no Brasil: Modernismo Musical no Rio de Janeiro Antes da Semana, foi agraciada em 2007 com o “Prémio Capes /Área de Artes”. Em 2011, foi eleito membro da Academia Brasileira de Música (Cadeira n.º 15 - Carlos Gomes).

“Sugeri o nome de Manoel Aranha Corrêa do Lago, por duas razões: porque a música sempre foi uma das manifestações mais expressivas da cidade de Petrópolis e porque, nem sempre, esta atividade artística é contemplada na área da Educação. ” – Disse o Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação, Pedro Benjamim Garcia.

O professor Pedro complementou dizendo que “a aula inaugural, proferida pelo palestrante, foi exitosa por contemplar o lado teórico do significado do ensino de música no Brasil, na década de 1930, e o lado prático, que foi ilustrado com gravações que corroboraram o que estava sendo explanado. O fato de colocar lado a lado Villa-Lobos e Anísio Teixeira, dois dos nomes mais expressivos de nossa cultura, contemplou o significado da relação educativa e musical que, quando juntas, podem produzir uma excelência que ainda não se produziu em nossos dias”.

 

DSC 0677 FILEminimizer

Manoel Aranha Corrêa do Lago ministrando para os estudantes.

 

De acordo com Marcos Levi De Oliveira, estudante do Programa de Pós-Graduação em Educação, “O Professor Manoel Aranha apresentou de forma muito agradável e sucinta o momento histórico em que o maior nome da música erudita do Brasil, Villa Lobos implantou no então distrito federal um projeto que levava as escolas o canto orfeônico. Um dos pontos legais na palestra foi a possibilidade de ouvir algumas das canções que fizeram parte do projeto”.  

 

DSC 0686 FILEminimizer

Professores do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCP no final da aula com o palestrante convidado.

 

 

Petrópolis, 10 de abril de 2017

 

O Centro de Ciências Sociais Aplicadas da UCP oferece Palestra sobre “Desafios e oportunidades para o Brasil na atual conjuntura internacional”

Na última sexta-feira, dia 30 de março, às 19h, no Auditório do Campus BC, o Centro de Ciências Sociais Aplicadas ofereceu para os estudantes a Palestra “Desafios e oportunidades para o Brasil na atual conjuntura internacional”.

A palestra foi ministrada por Luís Fernando Panelli, Diplomata de carreira com passagens por Londres, Paraguai, Argentina, entre outros. Especializou-se em temas do MERCOSUL, energia e infraestrutura. Foi Diretor da Fundação Acadêmica do Itamaraty, Alexandre de Gusmão (FUNAG) e Secretário Executivo da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em seu mandato na ANP, foi encarregado da área de TI e presidente de seis Rodadas da Licitação de Blocos de Exploração de petróleo e gás. Trabalhou na iniciativa privada como consultor em assuntos internacionais para a Fundação Atech, Grupo ABC, Ferroviária Oriental S.A., Terminal Portuário Canaã e outros. Foi também Presidente do INMETRO e hoje é Secretário de Fazenda e Planejamento na Prefeitura Municipal de Duque de Caxias.

 

desafios ri

O Diplomata Luís Fernando Panelli palestrando para os estudantes de RI.

 

desafios 2

 Auditório do Campus BC repleto durante toda a palestra.

 

 De acordo com a Coordenadora do Curso de Relações Internacionais, professora Luiza Affonso, "foi uma oportunidade para os alunos terem contato com as mais diversas áreas das Relações Internacionais, uma vez que o palestrante tem ampla experiência, como atuação na Diplomacia, engajamento com grandes empresas e atualmente o desenvolvimento da Paradiplomacia, que tem se mostrado como uma recente e cada vez mais importante possibilidade de atuação dos profissionais de RI".

 

Petrópolis, 05 de abril de 2017

 

 

Centro de Teologia e Humanidades da UCP promove o evento “Expoentes da Literatura: Estudos sobre Literatura Contemporânea"

 

Entre os dias 27 e 28 de março, no auditório do Campus BC, o Centro de Teologia e Humanidades da UCP organizou, em homenagem à Antônio Torres, o Evento Expoentes da Literatura, com Estudos sobre Literatura Contemporânea.

Antônio Torres é um autor premiado, com várias edições no Brasil e traduções em muitos países. É um dos nomes mais importantes da sua geração, com uma obra expressiva que abrange 11 romances, 1 livro de contos, 1 livro para crianças, 1 livro de crônicas, perfis e memórias. Além de dois projetos especiais (O centro das nossas desatenções, sobre o centro do Rio de Janeiro - e que rendeu um documentário para a TV Cultura, São Paulo -, e O circo no Brasil, da série História Visual, da Funarte, Fundação Nacional de Arte).

Na primeira noite, dia 27 de março, segunda-feira, às 20h50min, ocorreu uma mesa-redonda, com o objetivo de refletir sobre a Literatura Contemporânea. A mesa foi composta pelo o homenageado, Antônio Torres, o Prof. Me. Leandro A. Rodrigues e a Profª. Ma. Aline de Almeida Rodrigues. 

 

DSC 0605 FILEminimizer

Auditório do Campus BC no primeiro dia do evento. 

 

"O evento "Expoentes da Literatura - uma homenagem a Antônio Torres" nos proporcionou reflexões importantíssimas a respeito do momento contemporâneo da literatura. Também nos trouxe a satisfação de ouvir um pouco mais sobre a obra e sobre o processo de escrita do ilustre acadêmico.  A generosidade do autor em compartilhar conosco aspectos da carpintaria de seus romances e o empenho dos alunos do curso de letras em suas leituras são lições de poesia e afeto que ficaram registradas em nossas memórias." – Explicou a Professora da UCP, Ma. Aline de Almeida Rodrigues.

Na última noite, dia 28 de março, terça-feira, às 19h, foi realizada uma apresentação da obra e bate-papo com o homenageado, para reflexão sobre a obra de Antônio Torres e explorar as questões que envolvem a criação literária.

 

IMG 9365 FILEminimizer

Mesa composta pela professora Aline, Antônio Torres e o professor Leandro Rodrigues no último dia de evento.

 

DSC 0607 FILEminimizer

Obras de Antônio Torres expostas durante o evento.

 

“Foi uma jornada literária muito bonita e profícua, com um trabalho de base que causou uma mobilização extraordinária de alunos de Letras da UCP, sob a coordenação do incansável professor Leandro Antônio Rodrigues. Ao ser por ele escolhido como o autor homenageado, senti-me no altar de Deus. Toda a programação valeu como um curso intensivo de literatura contemporânea brasileira e portuguesa, e esta muito bem apresentada pela professora Aline de Almeida Rodrigues. Senti-me profundamente honrado ao ver a minha obra no centro das atenções de todos os participantes. Meus agradecimentos a todos. ” – Disse o autor homenageado, Antônio Torres.

 

 

Petrópolis, 04 de abril de 2017

 

 

Redes Sociais

Estamos nas redes sociais. Siga-nos e fique informado.

Periódicos CAPES

logo periodicos