www.ucp.br

Trabalho elaborado no Mestrado de Direito da UCP é selecionado para publicação do STJ - Superior Tribunal de Justiça.

No ano em que a Lei n. 11.343/2006, mais conhecida como Lei de Drogas, completa 10 anos de existência, o Superior Tribunal de Justiça - STJ publicou uma lista de obras selecionadas sobre o tema “Drogas Ilícitas”, editadas entre 2015 e 2017. A Lei de Drogas institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad; prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas; define crimes e dá outras providências.

O trabalho "Busca e apreensão de drogas com violação de domicílio: um estudo de caso participante da UPP da Cidade de Deus”, de autoria do Professor de Direito da UCP, Antonio Eduardo Ramires Santoro, e da mestranda Natália Lucero Frias Tavares, foi selecionado entre os demais trabalhos.

 

STJL

Publicação do STJ sobre “Drogas Ilícitas”. 

 

O objetivo da obra, apresentada ao STJ pelo Mestrado de Direito da UCP, foi disponibilizar aos Ministros, Magistrados convocados e servidores do Tribunal da Cidadania, estudantes e operadores do Direito, fontes de informação que contribuam para a ampliação dos conhecimentos a respeito de temas atuais.

De acordo com o Professor do Curso de Direito da UCP, Antonio Eduardo Ramires Santoro, “esse trabalho foi desenvolvido no âmbito do grupo de pesquisa da UCP. Estamos há um ano pesquisando sobre meios de investigação de prova e esse trabalho aplica aspectos teóricos sobre a busca e apreensão a um caso prático de tráfico de drogas na Cidade de Deus. Ficamos muito felizes de ver o trabalho sério de pesquisa ser indicado como bibliografia pelo STJ”. 

 

Petrópolis, 05 de junho de 2017

UCP comemora o Centenário do Professor Paulo Machado

A Universidade Católica de Petrópolis, em conjunto com a Academia Petropolitana de Letras, o Instituto Histórico de Petrópolis, a Associação dos Professores Públicos do Ensino Médio, a Academia Petropolitana de Educação, a Sociedade dos Amigos do Museu Imperial e a Academia Petropolitana de Letras Jurídicas, oferece sessão solene em homenagem ao Professor Paulo Machado, na celebração dos seus 100 anos de vida.

O evento ocorrerá sexta-feira, dia 02 de junho, ​ ​no Campus BC da Universidade​, com a Santa Missa em Ação de Graças, às 18h30min, na Capela Nossa Senhora de Sion, presidida por Sua Excelência Reverendíssima Dom Gregório Paixão, Bispo Diocesano de Petrópolis, e Sessão Solene de Homenagem, às 19h30min, no Salão Nobre da Universidade Católica de Petrópolis, com discurso a ser proferido pelo ​Desembargador Dr. Miguel Pachá, que falará em nome de todas as entidades ​envolvidas na organização. ​

O Professor Paulo Machado se estabeleceu profissionalmente em Petrópolis, como professor de Português, Latim, Francês e História em diversos colégios particulares e públicos da cidade, bacharelou-se em Direito pela 1° turma da Universidade Católica de Petrópolis em 1958 e lecionou Direito Romano na PUC do Rio de Janeiro e na UCP.

“É uma grande honra para toda a família ucepeana a celebração do centenário de nascimento do Prof. Paulo Machado da Costa e Silva. Ele foi aluno da primeira turma da Faculdade de Direito, em 1954, e com essa sua iniciativa de matricular-se num curso que estava se iniciando – já sendo ele na época um destacado e reconhecido professor de história, e de outras disciplinas, na sociedade petropolitana da década de 50 do século passado –  acabou emprestando seu prestígio e dando maior credibilidade para a instituição educacional que estava ainda nascendo naquele momento e que viria a se tornar, em 1964, a Universidade Católica de Petrópolis.  Depois de concluído o bacharelado, ele acabou se tornando o primeiro egresso do curso de Direito a vir integrar o corpo docente da Faculdade, na qual lecionou por muito tempo. Boa parte dos advogados mais veteranos da cidade, e mesmo muitos destacados membros das carreiras jurídicas públicas, foram alunos do Prof. Paulo Machado. ” – Disse o professor do Curso de Direito da UCP, Cleber Alves.

0372 x 0577 20170515174712 NJR3U

Prof. Paulo Machado da Costa e Silva

 

Petrópolis, 01 de junho de 2017

UCP se despede da Professora Ruth Maria Rangel Sampaio Fernandes

É com muito pesar que a UCP informa sobre o falecimento da nossa saudosa professora Ruth Maria Rangel Sampaio Fernandes. Ela atuou na UCP como Vice-Diretora do Instituto de Teologia, Filosofia e Ciências Humanas, hoje CTH, e foi professora do Curso de Letras. Além disso, Ruth Maria deixou sua marca como professora e secretária do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino.

 

ruth

 

O Coordenador do Curso de Letras da UCP, professor Leandro Rodrigues, falou com emoção da sua convivência com a professora, "trata-se de um ser humano ímpar. Convivi com a professora Ruth, diariamente, por, pelo menos, quinze anos. Fui seu aluno ao longo dos quatro anos do curso de Letras. Ela me deu aula de: Língua Portuguesa (em todos os períodos), Língua Latina (em todos os períodos), Ciências Morais e Religiosas (dois períodos) e Literatura Latina (dois períodos). Tive a honra de ser seu monitor em Língua Latina e em Língua Portuguesa. Faltam-me palavras para expressar a importância da professora Ruth na minha vida. Como professora, foi um exemplo e um modelo de todas as virtudes que se almeja em um profissional”.

O professor Leandro concluiu dizendo que, “como pessoa, foi a personificação da bondade, tendo em vista que assistia uma infinidade de pessoas, de forma sempre silenciosa, ou seja, nunca permitindo que a sua mão direita soubesse o que a esquerda havia feito. Como amiga, um ser indizível. Acho que gratidão e admiração são as palavras mais apropriadas para tentarmos expressar o que todos nós, que tivemos a oportunidade divina de conviver com ela, sempre desfrutamos em sua presença”.

 

leandro

 

Petrópolis, 30 de maio de 2017

Grupo de Pesquisa do Curso de Psicologia da UCP participa da VI Reunião de Antropologia da Ciência e da Tecnologia – React.

Entre os dias 17 e 19 de maio, na Universidade de São Paulo, estudantes e professores do Curso de Psicologia da UCP participaram da VI Reunião de Antropologia da Ciência e da Tecnologia – React.

Com o objetivo de aprofundar os estudos sobre o acelerado desenvolvimento das tecnologias de comunicação e como os efeitos desta interação com os dispositivos interferem nas relações e modos de viver na atualidade, o grupo de pesquisa “Psicologia e Mídia”, atuante na UCP desde 2014, esteve presente no evento fomentando metodologias de estudo aplicadas neste campo.

O grupo de Pesquisa da UCP “Psicologia e Mídia”, que vem acompanhando esse processo, tendo o ciberespaço como campo de investigação, é composto por Rafael Curioni – Graduado em Psicologia na UCP, pesquisador; Carolina Bayão – estudante de Psicologia; Cristiane Moreira - professora do curso de Psicologia; Letícia Mello – estudante da Pós-Graduação em Psicologia da Saúde e Hospitalar; Diogo Fagundes  - Coordenador adjunto da Pós-Graduação em Avaliação Psicológica; Rafael Botelho – estudante de Psicologia; Sylvio Pecoraro – graduado em Psicologia na UCP, pesquisador; Francyne Andrade – estudante de Psicologia; Nathalia Melo – estudante de Psicologia; as estudantes de Psicologia da UCP, Juliana Barbatti e Daniela Pererira, e o psicólogo graduado na UCP, mestrando em Psicologia na UFF, Pedro Almeida.

 

unnamed

Grupo de Pesquisa da UCP “Psicologia e Mídia” na VI Reunião de Antropologia da Ciência e da Tecnologia.

 

A professora do Curso de Psicologia da UCP, Cristiane Moreira, apresentou os resultados do projeto “Psicologia e Tecnologias de Comunicação: desafios contemporâneos para intervenção com sujeitos conectados”, que conta com auxílio do CNPq e FCRM, no Seminário Temático “Práticas Psi e Modos de Produção de Subjetividade: um campo de descrições etnográficas”.

 

lo 2

Professora Cristiane Moreira em apresentação.

 

O estudante Sylvio Pecoraro Junior apresentou sua pesquisa de monografia “A Produção de um Conceito de Educação nas Propagandas Escolares”, defendida em dezembro de 2016 sob a orientação da professora Cristiane Moreira, no Seminário Temático “Políticas Etnográficas no Campo da Cibercultura”, que foi integrado por trabalhos que possuem as redes sociais na Internet como campo de investigação.

“Participar do VI React na USP foi uma experiência incrível. Tive a oportunidade de apresentar minha monografia em um dos seminários temáticos e ela será publicada nos anais do evento. Isso indica que a UCP tem um corpo docente muito qualificado. Agradeço especialmente a minha orientadora Cristiane Moreira que foi coautora da minha pesquisa e abriu possibilidades e espaços para inserir minha pesquisa de conclusão de curso em eventos renomados como o React. Esses espaços são enriquecedores, pois abrimos novas perspectivas, discutimos nossas pesquisas e buscamos maneiras de refiná-la, aprendemos novas metodologias e criamos vínculos com pesquisadores de todo o Brasil. ” – Disse o Psicólogo Sylvio Pecoraro. 

 

lo 1

O estudante Sylvio Pecoraro Junior apresentando sua pesquisa de monografia.

 

Para Rafael Botelho, estudante de Psicologia UCP, “Participar deste evento foi no mínimo motivador e inspirador. Conhecer uma nova cidade, estar dentro de uma universidade tão grande em estrutura física e relevância acadêmica como a USP nos faz repensar o que queremos para nossas carreiras e amplia as possibilidades de formação para além da graduação, como mestrado e doutorado. Essa oportunidade só foi viável pelo trabalho sério e responsável que o grupo de pesquisa Psicologia e Mídia, coordenado pela Dra. Cristiane Moreira e com a colaboração de toda a equipe, desenvolve. Para além da produção cientifica, o React nos proporcionou dialogar com diferentes saberes, enaltecendo o compartilhar de conhecimentos e práticas sem fazer distinções entre títulos e status, graduados e doutores trocando experiências lado a lado”. 

 

Petrópolis, 29 de maio de 2017

 

Estudantes do Curso de Psicologia participam de atividades externas no Museu de Arte do Rio – MAR

Os estudantes do Curso de Psicologia da UCP participaram no mês de abril de atividades externas no Museu de Arte do Rio – MAR e SESC Rio, com exposições e peça teatral em busca de experiências que articulem o conhecimento teórico com vivências.

As atividades contaram com a participação dos estudantes do quinto ao décimo período de psicologia, acompanhados pelas professoras do curso de Psicologia, Cristiane Moreira e Joseane Garcia.

 

mar 2

A exposição” Lugares do Delírio” apresenta produção de artistas que atuaram na saúde mental no Brasil discutindo a dimensão produtiva do delírio por meio de atividades interativas, exposição de obras de usuários e profissionais da saúde mental e exibição de vídeos.

 

mar

A exposição “O Nome do Medo” é desenvolvida com o resultado de atividade com crianças em oficinas na Escola de Artes Visuais do MAR relatando seus medos. Esse material foi transformado em obras que revelam o universo íntimo dessas crianças.

 

mar3

O espetáculo Histeria é uma comédia de ficção inspirada em fatos reais que narra um encontro entre Sigmund Freud e Salvador Dalí.

 

De acordo com a estudante do Curso de Psicologia da UCP, Silvia Vieira, “a visita ao museu, com obras de artistas que nos permitiram entrar em contato com seus inconscientes, e assistir as peças, uma bem-humorada aula de psicanálise, foi uma excelente oportunidade para vivenciar nosso curso, identificar na prática aquilo que aprendemos nas salas de aula. Foi muito bom e queremos mais interações como esta”. 

“A iniciativa de estudantes de diferentes períodos para organização desta atividade mostra o comprometimento e integração promovidos pelo curso de Psicologia. O encontro com a arte e seu poder de afetação são momentos importantes para a formação e percebemos os resultados dessas experiências nos relatos em sala de aula que articulam o que vivenciaram com conteúdo teórico”. – Disse a Professora do Curso de Psicologia da UCP, Cristiane Moreira.

 

Petrópolis, 18 de maio de 2017

Redes Sociais

Estamos nas redes sociais. Siga-nos e fique informado.

Periódicos CAPES

logo periodicos