www.ucp.br

Estudantes do Curso de Fisioterapia da UCP atuam na UTI do SMH

Convênio de estágio entre as instituições permite integração entre a teoria e a prática. 

 

A Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e a Sociedade Médico Hospitalar Beneficência Portuguesa (SMH) firmaram convênio na quinta-feira, dia 11 de março.

O objetivo do convênio é realizar o estágio obrigatório dos alunos do Curso de Fisioterapia do Centro de Ciências da Saúde da UCP, com a finalidade de proporcionar o aprendizado de competências próprias da atividade profissional e desenvolvimento dos estudantes para o trabalho nas dependências de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os atendimentos são realizados da criança ao idoso e os níveis de atendimento são da promoção, prevenção, assistência e a reabilitação.

 

IMG 7420 FILEminimizerA assinatura do convênio foi realizada no SMH e estavam presentes por parte da UCP, o reitor da Universidade, Padre Pedro Paulo de Carvalho, a pró-reitora de graduação, Regina Máximo, a Professora Monica Luiza de Moura, coordenadora de estágio, e a professora Ave Regina, coordenadora do Curso de Fisioterapia. Representando o SMH, estavam presentes os diretores gerais, Dr. Valter José Sillero e o Dr. José Loureiro, e o diretor executivo, Fernando Baena.

 

“O Convênio com o SMH proporcionará a prática dos alunos de Fisioterapia na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital, agregando valor à sua formação acadêmica. Esperamos em breve a ampliação das atividades para outras áreas” – Disse a Pró-reitora de graduação, Regina Máximo.

IMG 7409 FILEminimizerDr. Valter José Sillero, diretor geral do SMH, e o reitor da UCP, Padre Pedro Paulo de Carvalho, na assinatura do convênio.

 

De acordo com o Reitor da Universidade Católica de Petrópolis, Padre Pedro Paulo de Carvalho, "a assinatura do Convênio SMH/UCP é a formalização de uma parceria que representa o encontro de visões de ambas as instituições que vislumbram a necessidade de transpor seus muros e somar forças entre o que elas têm de melhor. Para a UCP há um ganho acadêmico/profissional fabuloso, um ganho de qualidade e abertura de um leque maior de possibilidades futuras de emprego, pelo fato de nossos alunos terem frequentado espaços inéditos, até o momento, pois estarão presentes nas instalações do SMH e, especificamente, no CTI, com toda sua infraestrutura de excelência, sob orientações e supervisão de nossos professores”.  E concluiu: “Será um ganho acadêmico-profissional, porque teremos formado, a curto prazo, mais profissionais da saúde com expertise em CTI, e isso os colocará em melhores condições de serviço e em grau maior de vantagens no que diz respeito a competitividade diante do mercado de trabalho. Tudo isso faz parte de nossos compromissos e metas de formação assumidos com os nossos estudantes”.

“Formar mão de obra em nossa instituição é muito importante. Dessa maneira conseguimos reter profissionais qualificados em nossa cidade e também em nosso hospital”, explicou o diretor executivo do SMH, Fernando Baena.

“O convênio entre a UCP e o SMH inicia uma nova fase de relacionamento entre o ensino e a prática, dando maior vivência aos alunos juntamente com o apoio do nosso corpo clínico”, concluiu o diretor geral do Hospital SMH, Dr. Valter José Sillero.

No penúltimo ano do curso de Fisioterapia, correspondente ao 7º período, os acadêmicos iniciam o Estágio Supervisionado na Clínica Escola de Fisioterapia da UCP, no Programa de Saúde da Família (PSF) e Hidrocinesioterapia. No 8º período, o Estágio Supervisionado ocorre na Clínica Escola de Fisioterapia da UCP, no Programa de Saúde da Família (PSF), Hidrocinesioterapia, Hospital e enfermaria. Já no 9º e 10º período, o Estágio Supervisionado é realizado na Clínica Escola de Fisioterapia da UCP, Programa de Saúde da Família (PSF), Hidrocinesioterapia, Hospital, enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“O convênio com o Hospital SMH vai ser de grande importância para a vivência dos alunos do Curso de Fisioterapia com a Unidade de Tratamento Intensivo, pois ela é indispensável. “ – Ressaltou a professora e coordenadora do curso de Fisioterapia da UCP, Ave Regina.

 

fisioAs estudantes do 9° período do Curso de Fisioterapia da UCP, Raíssa Salles, Lilia Afonso Santos, Fernanda Lioy, Ana Letícia Saldanha, Renata Rocha, Fabiana Antônio Santos, Jéssica Passarone e Dayane Mattos, e as professoras, Ave Regina Azevedo, Marília Winter Leon e Dulce Amélia Santos.

 

Para a estudante Fernada Lioy de Oliveira, estudante do 9° período do Curso de Fisioterapia, trata-se de uma realização pessoal vivenciar essa experiência hospitalar com pacientes críticos, “creio que nos ajudará a experimentar a prática das teorias aprendidas em sala e a nos preparamos melhor para o mercado de trabalho. Esta iniciativa da Universidade veio para ampliar meus horizontes, pois já me interessava pelo assunto, mas agora penso até em me especializar. Acredito que terminaremos nosso curso com a real noção do dia a dia de uma UTI”.

A Fisioterapia é uma profissão com áreas de trabalho muito diversas e em constante crescimento. A UCP tem uma carga horária de estágio obrigatório ampla, de forma que seus alunos se formem com o máximo de conhecimento e experiência nas diversas áreas de atuação fisioterapêutica.

A estudante de Fisioterapia da UCP, Jessica Passarone, reforça dizendo que o curso oferece “estágio na área ambulatorial, na Clínica de Fisioterapia UCP (CIDEPE), onde atendemos a comunidade carente por meio do SUS; atuamos no Posto de Saúde da Família do Alto da Serra, fazendo visitas domiciliares preventivas a pessoas com dificuldade de locomoção; estagiamos também no hospital Alcides Carneiro e na Academia Acqua. Todos os atendimentos feitos pelos alunos são de graça e sempre supervisionados por um coordenador de estágio capacitado. Jessica finalizada dizendo que “o estágio em UTI no SMH vai permitir aos alunos, principalmente aos que desejam se especializar nessa área, uma vivência muito rica de aprendizado com uma das Melhores Profissionais da área, que é a prof. Mônica Luiza, que tem em seu currículo profissional grandes hospitais pelos quais ela já passou, como por exemplo o INCA. Essa troca de experiências tornará os alunos graduados pela UCP ainda mais capacitados e apaixonados pela profissão, que em minha opinião é uma das mais bonitas e gratificantes da atualidade. ”

Para a coordenadora de estágio da UCP, Professora Monica Luiza de Moura, o convênio levará para os alunos a oportunidade de integrar a teoria com a prática, “vivenciando um atendimento multidisciplinar, com uma visão geral do paciente grave”. Já em Terapia Intensiva, a Fisioterapia “vai auxiliar na manutenção das funções vitais de diversos órgãos e sistemas, atuando na prevenção e/ou no tratamento das doenças cardiopulmonares, circulatórias e musculares, com o objetivo de reduzir as chances de possíveis complicações. ” – Concluiu a Professora Monica.

 

Petrópolis, 17 de março de 2017

Redes Sociais

Estamos nas redes sociais. Siga-nos e fique informado.

Periódicos CAPES

logo periodicos